O ESPÍRITO DA CRUZ .82 – O SUSPIRO DA ALMA

O suspiro da alma é um dos gritos silenciosos, mas um dos mais barulhentos a chamar a atenção para si. Aparentemente é só um inspirar profunda acompanhado de expirar longa, embora haja em sua expressão um berro abafado nas entranhas da ser. É um modo camuflado da linguagem sufocada de vitimização da alma ferida.

Suspiros e ais sutis fazem parte da tagarelice coitada da multidão gentílica que costuma dar um show de murmuração nos bastidores da vida. Entretanto, poucos sabem que a reclamação é um veneno para o seu corpo e, ao mesmo tempo, paralisia para a sua alma, além de assassinato dos relacionamentos sadios com outros.

A boca que murmura é uma metralhadora que devasta quem se aproxima. Há mais cadáveres emocionais pelas rajadas de palavras ácidas, do que soldados mortos nos campos de guerra. O discurso da reclamação é uma praga do inferno.

Todas as vezes que nós murmuramos, excitamos a glândula supra renal para produzir cortisol em excesso, e, deste modo, os hormônios do contentamento acabem bloqueados, levando-nos à indolência, ao desânimo e à depressão.

O estilo murmurante e reclamador é responsável por grande parte das nossas enfermidades e doenças, diz um cientista estudioso da OMS. A cultura do mi-mi-mi gera bloqueios nas sinapses nervosas e o cérebro lotado do desgosto faz a desconfiguração dos processos químicos animadores. A nossa linguagem pode matar ou curar.

Ser agradecido é um milagre curador. Alguém que transpira gratidão exala um perfume de bem estar por onde passa.

Paulo disse: em tudo, dai graças, porque esta é a vontade de Deus em Cristo Jesus para convosco. 1 Tessalonicenses 5:18.

Aqui está uma receita precisa para a saúde da alma. Se você quer ser saudável, então seja grato e fale no dialeto que extravase contentamento. Fale uma linguagem sem reclamações.

Já ouvi dizer que o sapo e o murmurador são produtos da lama, mas o sabiá e a turma agradecida fazem parte de um coral do céu. As murmurações descoroam o rei, contudo as ações de graças colocam os mendigos sentados num trono.

Na história do povo de Deus sempre entrou uma gentalha patrocinadora deste choramingo desafinado do deslouvor, detração, difamação, e, com toda a deselegância dissemina o desamor e a deslealdade, destruindo vidas preciosas pela quais Cristo deu a Sua própria vida na cruz. Este populacho é responsável pela cultura do ultraje.

Mendigos, nós fomos chamados para participar de um coral de gente afinada com a partitura do alto e que fale e cante das realidades que edificam o povo de cima e glorifique o Deus Altíssimo. Saibam que o espírito da cruz define o jargão que soa como poesia no coração dos ouvintes e diante do trono da graça.

Do velho mendigo, GP.

2 comentários sobre “O ESPÍRITO DA CRUZ .82 – O SUSPIRO DA ALMA

  1. Bom dia, paz a todos!
    Linda msn.. murmuracao nos leva pra lama mesmo!!
    Louvado seja o nome do Senhor Jesus!

  2. Quando são esvaziados os maus pensamentos da mente contaminada pelas ofertas desta terra imunda, é possível acolher os frutos do Espírito Santo, “transformando a mente pela renovação de nosso entendimento, somente então discernindo a boa, agradável e perfeita vontade do Pai”. Um crescente e diário aborrecimento do lixo deste mundo produz intensa santificação nas ovelhas do Bom Pastor, cuja mais sublime necessidade se encontra no deleite da morte da carne e negação de si mesmo, com ações de graças permanente em espírito e verdade. Andemos neste aprisco invisível!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s