O Pai Nosso. O Reino, o poder e a glória.

O Pai Nosso chega aqui na sua estação final: Teu e o reino, o poder e a glória para sempre. Amém. Esta oração é uma conversa bem íntima dos filhos de Abba com Ele. Começou com o reconhecimento de que Deus é Pai de uma família e termina com a certeza de que este Pai é o Rei, Todo-poderoso, repleto de glória de eternidade a eternidade.

Alguém já disse que o único reino que prevalecerá neste mundo é o reino que não é deste mundo. O Nosso Pai é Rei e o Seu reino não existe pelos nossos esforços. Ele existe porque Deus reina. Nossa parte é fazer parte desse reino por ter nascido nele e, por isso, colocar as nossas vidas debaixo da vontade soberana do Rei dos reis.

Tem sido bem difícil, mas: “antes de poder orar: ‘venha o Teu reino’, precisei estar disposto a orar: ‘que o meu reino se vá’”, e felizmente se foi na cruz. Não há lugar pra gente empinada na corte de Abba, já que o Rei dos reis encontra-se de cócoras lavando os pés de gente sem dignidade. Aqui neste reino, a nobreza se ajoelha para limpar o chão.

Teu é o reino… mas fiquei muito aliviado, quando percebi que o poder para ser convertido em súdito deste reino, vinha do próprio Rei. Foi necessário todo poder do Rei Todo-poderoso para levar o meu coração incrédulo e rebelde a crer nEle.“As doutrinas humanas não contêm poder para humilhar,” e só o poder de Quem tem todo o poder pode nos levar a depender dEle. Certamente, a palavra da cruz é loucura para os que se perdem, mas para nós, que somos salvos, poder de Deus. 1 Coríntios 1:18.

É maravilhoso saber que somos feitos filhos do Altíssimo, pelo poder que vem do Alto, revelado no Calvário. Alguém provocou:

lembre-se de que Jesus por nós é toda nossa justiça diante de um Deus santo, e Cristo em nós é todo poder em um mundo ímpio.”

“Não teremos nenhum poder de Deus, a não ser que sejamos convencidos de que não temos nenhum poder em nós mesmos.” Quando estivermos conscientes de nossa total fraqueza, teremos possibilidade de contar com o poder absoluto de Deus. Teu é o poder…

O reino do Todo-poderoso converge ao trono da glória absoluta da Trindade. No Reino da graça não há espaço para glorificar falidos. Assino em baixo de C. S. Lewis:

o homem que tenta diminuir a glória de Deus, recusando-se a adorá-lo, é como um lunático que deseja apagar o sol, escrevendo a palavra “escuridão” nas paredes de sua cela.”

Os cristãos mortificados para a glória deste mundo são a glória do Cordeiro. Tua é a glória…

Ninguém pode tentar ofuscar esta realidade e não sofrer sérias consequências no seu contentamento aqui na terra e em seu julgamento eterno. Teu é o reino, o poder e a glória. Mendigos, se quisermos ter certeza a que reino pertencemos, vejamos onde estará o nosso prazer. Se o meu contentamento se nutre preferencialmente do reino, do poder e da glória de Deus, então posso dizer que sou um cidadão do Alto.

Do velho mendigo, GP.