O ESPÍRITO DA CRUZ .134 – CHEIO DO ESPÍRITO OU DE ESPERTEZA?

Uma vez falou Deus, duas vezes ouvi isto: Que o poder pertence a Deus, e a ti, Senhor, pertence o amor, e a cada um retribuis segundo as suas obras. Salmos 62:11-12.

“A confiança do salmista se aprofunda nas promessas de Deus ao seu povo. Ele é lembrado de duas promessas divinas que ele ouviu – que Deus é “poderoso” e que ele é “amoroso”. Isto é, ele é capaz de libertar seu povo, e sua libertação é um ato de amor. O pacto de Deus recompensará ricamente os piedosos que confiam nele e que evitam o poder enganador humano. Os ímpios também receberão seus desertos”.

Quando Deus fala uma vez, é suficiente, mas precisamos ouvir pelo menos duas. Precisamos saber que o poder é um atributo divino. Só Deus tem poder. O cristianismo é o poder de Deus no espírito do ser humano, destituindo-o do seu poder pessoal e revestindo-o do poder do Alto. Precisamos saber que o poder da carne nada vale para a obra de Deus.

O poder de Sansão não estava nos seus músculos, nem nos seus cabelos, embora esse poder se manifestasse por meio desse conjunto de fatores. O seu poder decorria do Espírito de Deus agindo através de sua personalidade. O poder do Espírito em sua unção é a energia que move a obra de Deus. O óleo tem mais poder do que a espada.

Deus não precisa dos nossos talentos ou capacidades para fazer a sua obra, mas nós precisamos do poder do Espírito Santo para ungir os nossos talentos e capacidades, a fim de podermos cooperar com a obra de Deus. O óleo tem mais poder do que a estratégia.

A vida cristã não é meramente um programa de conduta; é o poder de uma nova vida governada pelo poder do Espírito Santo. Assim, o cristianismo é o poder do Espírito Santo agindo intimamente no espírito do crente. Por isso, podemos dizer que a grandeza do poder de um crente é a medida de sua capacidade de rendição ao Espírito Santo.

O que move a verdadeira igreja não é o poder político, econômico, cultural ou social, mas somente o poder do Espírito Santo. A Bíblia é a biblioteca do Espírito Santo. A teologia é a gramática viva do Espírito Santo. A pregação eficiente é o sotaque do Espírito Santo. Nada além do Espírito de Cristo pode ser a causa da edificação da igreja de Cristo.

Para Frank Gabelein,

podemos considerar como regra da vida cristã o fato de que, quanto mais formos cheios do Espírito Santo, mais glorificaremos o Senhor Jesus,” no poder de Deus. A grande necessidade da igreja hoje é um avivamento de vidas cheias do Espírito de Cristo, que reflitam o caráter de Cristo. “O exemplo é a mais poderosa retórica.”

Um visitante esteve numa igreja um dia em que o pastor titular não se encantava e deixou este bilhete ao pastor. – “Você conhece seu substituto no convívio da igreja. Eu o conheço nos negócios. No púlpito tem retórica, mas nos negócios só trapaças. Queria ouvir alguém cheia do Espírito Santo, mas saí, porque esse é cheio de esperteza”. Foi isto…

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s