O ESPÍRITO DA CRUZ .122 – PRECISAMOS DE CRUCIFICADOS

Davi era o rei de Israel e Absalão, seu filho, queria usurpar o trono. Sua tática foi a de conquistar o coração dos súditos. Ele se postava à porta da cidade de Jerusalém e dava atenção especial aos que chegavam para consultar o rei e assim furtava o coração do povo para ele. Suas mesuras e cuidados tinham como objetivo cativar os carentes e formar o grupo dos dissidentes, gerando um complô para destituir o seu pai do trono.

Jesus é o Senhor da igreja, mas há muitos que querem tirá-lo do altar. Esta tática não é tão agressiva como foi a de Absalão, embora seja fatal. No seio da igreja encontra-se o joio disfarçado de trigo agindo com muita sutileza para conquistar o coração do povo e depois conduzi-lo para a fortaleza de Anu, o deus das sombras. O joio é encantador.

O humanismo tem uma estratégia muito ardilosa para envolver os incautos. Ele se veste de cristianismo e fala uma linguagem muito parecida com a mensagem cristã, mas a sua ênfase é sempre motivando as pessoas para viver a fé cristã, como se fosse possível.

O cristianismo verdadeiro não sustenta a possibilidade de alguém viver a vida de Cristo. Ninguém neste mundo consegue viver como Jesus Cristo viveu, portanto, não existe nenhuma possibilidade do ser humano tornar-se réplica da vida de Jesus. Não há lugar de destaque para ninguém na igreja, senão para o Senhor Jesus Cristo.

A mensagem do Evangelho mostra que não sou eu quem vive a vida de Cristo, mas é Cristo que vive em mim. Não se trata de eu ser um exemplo para o mundo, mas de ter morrido para mim e para o mundo, afim de Cristo viver a Sua vida em mim. O mundo não exerce qualquer fascínio para os que morreram com Cristo. A vida cristã é Cristo.

O apóstolo Paulo tem um texto demolidor: mas longe esteja de mim gloriar-me, senão na cruz de nosso Senhor Jesus Cristo, pela qual o mundo está crucificado para mim, e eu, para o mundo. Gálatas 6:14. Na cruz meu ego morreu para o mundo, mas também, o mundo morreu para mim. Não preciso que o mundo me veja, pois quem vive é Cristo em mim, Ele tem a primazia. A vela não é a luz, ela só se consome enquanto alumia.

O grande perigo na igreja é o joio mascarado de trigo. O Rev. Vance Havner disse que “Satanás não está lutando contra as igrejas, mas está tornando-se membro delas. Ele causa mais dano semeando joio do que arrancando trigo. Realiza mais por imitação do que por oposição direta.” Quando vemos o suor substituindo o sangue sabemos que isto é uma manobra da religião dos legalistas infiltrados na comunidade dos santos.

Mendigos, cuidado com aqueles que não confessam que o seu velho homem já foi crucificado com Cristo, eles estão sempre querendo melhorar a sua performance. Essa gente é tão perigosa como uma cascavel disfarçado de lagartixa. Não precisamos de gente habilidosa na igreja, precisamos de crucificados com Cristo.

Do velho mendigo, GP.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s