O ESPÍRITO DA CRUZ .88 – NÃO MAIS EU, MAS CRISTO VIVE EM MIM

Um dia, um repórter perguntou ao ancião George Muller, 91 anos, homem de Deus: – qual era a causa do êxito na sua missão? Então, ele respondeu com a precisão de um santo: – “Um dia morri para George Muller, para suas opiniões e preferências, gosto e vontade; morri para o mundo, sua aprovação ou censura; morri para a aprovação ou acusação até mesmo de meus irmãos e amigos; e desde então tenho procurado apenas apresentar-me aprovado diante de Deus.” George Muller morreu… como morreu?

Muller cria, como o apóstolo Paulo, que a vida cristã era uma substituição: não mais eu, mas Cristo vive em mim. Ele disse: morri para George Muller, para suas opiniões e preferências, gosto e vontade… quer dizer que ele se anulou completamente?

Não, necessariamente. Ele não se aniquilou, ele foi substituído. Ele morreu na cruz com Cristo. Ele creu em sua morte juntamente com Cristo e creu, também, em sua ressurreição com Cristo. O cristianismo é vivido pela vida de Outro. É a união com Cristo.

Muller entendia que sua experiência com Cristo o tirou do governo do mundo, de sua aprovação ou censura. Aqui está uma grande luta. Muitos vivem em busca de sua aceitação e aprovação pelas pessoas nas redes sociais e, ao mesmo tempo, fugindo como o rato do gato de qualquer desaprovação que o descarte no cenário dos aplausos.

Uma das minhas grandes lutas está aqui. As pessoas nos veem por fora, mas nós sentimos por dentro os ventos fortes de nossas ambições. Às vezes as mascaramos, fazemos de conta que elas não existem, contudo uma tempestade violenta rola em nosso interior. A grande maioria não vê, mas, se formos sinceros, não podemos negar.

Luto com a necessidade de ser aceito e temo ser rejeitado. Não mostro isto, porém sofro com isto. Sinto os efeitos internos da carência da visibilidade externa. Estou tentando ser o mais honesto possível, mesmo assim, corro riscos de ser mal visto.

A alma poluída de ego é uma realidade intensa de autossuficiência, mesmo se o espírito já estiver regenerado. Não basta nascimento do alto e preciso rebaixamento no íntimo. Sem a salvação da alma a fé cristã parece falácia. Um estilo humilde, mas um coração sofisticado e soberbo não concilia-se com o Senhor acocorado, lavando pés.

Muller não somente cria na morte de Cristo como o seu Salvador, mas, cria em sua morte com Cristo, para que Ele fosse o seu Senhor. É como a encarnação do Verbo.

Olhei para um jovem e vi um Apólo das ideias. Seus discursos eram como rio caudaloso, cheio de pensamentos excitantes. Olhei para sua alma e vi aquele rio, poluído de egolatria, envenenando-se de si mesmo. Era caudalosa, mas, como as águas de Mara ácidas e amargosas.

Mendigos, não basta ter uma teologia acadêmica da elite, é preciso ter o coração quebrantado do Eleito, que morreu para si mesmo.

Do velho mendigo, GP.

2 comentários sobre “O ESPÍRITO DA CRUZ .88 – NÃO MAIS EU, MAS CRISTO VIVE EM MIM

  1. Os olhos bons produzem luz em todo o corpo. Essa boa dádiva provém do Pai das luzes. Entretanto é impossível ela se manifestar no homem enquanto este não assume toda a verdade contra o seu EU. Somos trevas e amamos mais as trevas do que a luz, em nossos olhos maus, até que identifiquemos nossa miséria e tomemos nojo de nosso mais desgraçado inimigo, derramando nossa alma diariamente, no gozo da gloriosa cruz.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s