O ESPÍRITO DA CRUZ .85 – DESCOBRINDO O TUDO EM CRISTO

Li recentemente este parágrafo numa mensagem de WhatsApp: “Todos temos qualidades e pontos a melhorar. Alguns pontos de melhoria chegam-nos a nós por nós mesmos, enquanto outros nos são passados por outros. Entendemos e aprendemos o que devemos mudar, através de experiências, sejam de vitórias ou derrotas, tanto nossas quanto de outros. Mudar é uma escolha pessoal, ou seja, não importa o quanto outros queiram ou se esforcem para que alguém mude, a mudança só ocorre quando alguém realmente deseja a mesma”. Seria isto uma verdade plena e inquestionável???

O humanismo é muito sutil e ardiloso. Que qualidades espirituais tem o morto em delitos e pecados? A vida cristã não significa evolução do velho homem, mas a plena substituição do presunçoso Adão, pelo vida de Cristo, o filho de Deus. O que Saulo de Tarso fez no caminho de Damasco para se mudar em Paulo? Ele mudou ou foi mudado?

O cristianismo não é uma proposta para melhorar defunto. Qual é a melhora que pode ter um cadáver? Decomposição e podridão… Que aperfeiçoamento tem um morto espiritual? Nenhum. A fé cristã trata da permuta do pecador perverso pelo Santo Divino; do caído e caiado, pelo Cordeiro ressuscitado; da vida mortal, pela vida eterna.

Que história é esta que temos pontos a melhorar? Aperfeiçoar o quê? O podre do pecado? Sofisticar o mau cheiro da arrogância pecaminosa? Ao se elogiar a bondade humana corre-se um risco de incendiar o orgulho do egoísmo insaciável. No velho Adão tudo é carnal e a carne nunca exala bom perfume, senão quando em holocausto. O bom perfume da carne é de churrasco e o do crente é do Cisto crucificado e ressurrecto nele.

Na vida cristã não há a menor evolução da carne. O cristianismo fala da morte do velho homem carnal, no corpo de Cristo. Não propõe a melhoria do imprestável, mas o seu câmbio total. Não eu, mas Cristo é tudo o que vemos no Evangelho.

A religião gosta de blefar. Ela faz com que o esforço exalando suor seja usado como moeda de troca. Mas, a obra do Cordeiro não aceita este expediente de barganha. A justiça humana é vista, na Bíblia, como trapos de imundícia e, o nosso coração, como desesperadamente corrupto. Neste caso, como podemos melhorar-los? Impossível!

As qualidades que temos, como novas criaturas, proveem do caráter de Cristo em nós implantado. Morremos para o pecado com Cristo e ressuscitamos em novidade de vida, juntamente com Ele. Então, o nosso crescimento ou evolução espiritual depende totalmente da suficiência de Cristo, pois, até o nosso agir é consequência da graça.

Mendigos, cuidado com as insinuações sutis da serpente. Se nós já morremos com Cristo e Cristo é a nossa vida, que melhora podemos executar em nós mesmos? Tudo o que podemos fazer é descobrir o que Cristo é em nós.

Do velho mendigo, GP.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s