retorno ao primeiro amor e às primeiras obras I

12608gelado

Tenho, porém, contra ti que abandonaste o teu primeiro amor. Apocalipse 2:4.

O livro de Apocalipse revela sete igrejas paradigmáticas. São igrejas marco e ainda marcantes. Tudo faz crer que essas igrejas aqui abordadas apontam para sete períodos diferentes da história eclesiástica. Da igreja de Éfeso, a primeira, até a de Laodicéia, a última, temos uma visão histórica das eras que culminam com a plenitude dos gentios.

A igreja de Éfeso distingue o período apostólico: vai do Pentecostes ao final do séc. I, e durou cerca de 70 anos. Foi um tempo da afinação, pois os judaizantes, “cristanóides” de descendência judaica, judiavam o povo de Deus impondo as práticas arcaicas do mosaismo ultrapassado, e, por razões implicantes, viveram infiltrados no seio da igreja cristã, como se cristãos fossem, dando muito trabalho, como até os dias de hoje dão.

Os apóstolos e a liderança daquele período tiveram grande luta contra esse sistema de castas e de hierarquias que foi denominado de nicolaítas. Parece que o termo define as ambições dos seus promotores: “aqueles que dominam o povo”. Tudo indica que esses nicolaítas foram os mentores do clero, a elite; enquanto o povo era visto como os leigos.

A igreja de Éfeso bateu de frente contra esta turma, combatendo os falsos apóstolos que sempre se disfarçam em ministros de justiça e que sobrecarregam as pessoas com os seus estatutos, regras, cerimonias, ritos, usos e costumes, gerando submissão por medo; obediência por vergonha; compromisso por meio de culpa; missão por dever e presença nas reuniões, através de interesses que visam a vantagem dessa liderança inescrupulosa.

Essa igreja foi uma comunidade firme e valorosa, mas escorregou num ponto fundamental da fé genuína: abandonou o primeiro amor. O que isto significa? O início da tragédia de Laodicéia. Se houve o abandono do primeiro amor em Éfeso; em Laodicéia, Jesus já estava do lado de fora da igreja. O progresso dessa confusão foi lento, sutil até ao forte de Anu. O humanismo tomou conta da igreja onde a justiça é do povo e não de Cristo.

Babel ou Babilônia é um projeto teomaníaco de Ninrode, descendente do amaldiçoado Cão, que visa em seu ofício, caçar, ante a face do Senhor, as almas distraídas, com a confusão das aparências. Foi valente caçador diante do SENHOR; daí dizer-se: Como Ninrode, poderoso caçador diante do SENHOR. Gênesis 10:9. O que ele caçava?

O império das trevas, sob os efeitos dos holofotes luciferianos, engana, com astúcia, os incautos e, com as suas mentiras humanitárias pode confundir os tolos: O princípio do seu reino foi Babel, Ereque, Acade e Calné, na terra de Sinar. Gênesis 10:10.

Decifrando o enigma por meio dos nomes das cidades e seus significados: Babel é confusão;Ereque, longo; Acade, sutil; Calné, até a fortaleza de Anu, (o deus das trevas). Sinar quer dizer, entre dois rios, Mesopotâmia. Ou seja: Ninrode significa rebelião, que promove uma confusão longa e sutil até a fortaleza de Anu na terra da Babilônia, caçando “as almas” ante a face do Senhor. O humanismo furta a confiança em Deus.

Para o Senhor Jesus, o programa da serpente, introduzido no Éden, tem Satanás como o técnico do humanismo teomaníaco por detrás dos panos. Jesus, porém, voltou-se e, fitando os seus discípulos, repreendeu a Pedro e disse: Arreda, Satanás! Porque não cogitas das coisas de Deus, e sim das dos homens. Marcos 8:33.

Nimrod

Neste projeto satânico vê-se o homem como a medida de todas as coisas. Não é a Deus que damos toda a glória. Aqui, o fim principal do homem não é glorificar a Deus, e gozá-lo para sempre. Lentamente o ser humano e a comunidade vão, aos poucos, aparecendo e tomando o lugar da Trindade por entre as linhas de uma pseudo espiritualidade.

De acordo com Jesus, o primeiro e maior mandamento é: Amarás o Senhor, teu Deus, de todo o teu coração, de toda a tua alma, de todas as tuas forças e de todo o teu entendimento. Lucas 10:27a. Aqui está o fundamento legítimo da fé evangélica. Logo, abandonar este amor é fatal, por mais sinceros que sejam os objetivos.

Quando a igreja de Éfeso tropeçou na primazia do amor a Deus acima de tudo e de todos, caiu na confusão de amar a si mesma. Tanto o amor ao próximo como o amor a si próprio tem o mesmo peso e confusão, se eles não forem precedidos desse amor supremo a Deus. Tornar secundário o primeiro amor é a porta de entrada a todo engano e confusão na história do povo de Deus. As maiores heresias são construídas nesse terreno.

Santo Agostinho tem um pensamento apropriado para esse momento: “Ama e faz o que quiseres. Se calares, calarás com amor; se gritares, gritarás com amor; se corrigires, corrigirás com amor; se perdoares, perdoarás com amor. Se tiveres o amor enraizado em ti, nenhuma coisa senão o amor serão os teus frutos”.

Talvez eu seja ousado ao extremo em acrescentar um substantivo aqui nessa frase do doutor da graça, mas vou fazê-lo: “ama a Deus e faz o que quiseres”. Embora, seja bom lembrar ainda: Nós amamos porque ele nos amou primeiro. 1 João 4:19.

Um comentário sobre “retorno ao primeiro amor e às primeiras obras I

  1. Amém! “O humanismo furta a confiança de Deus”. Grande verdade! Quando há a centralização do homem, Deus é colocado de lado. Mas quando há a centralização de Deus, o homem reconhece a sua insignificância. Que Deus seja o único exaltado e o homem tome o seu lugar: O lugar do homem é na cruz, onde não há chances de se gloriar e de se exaltar. Somente na cruz não há hipóteses para o humanismo terreno; mas há somente espaço para a nossa humilhação e para a exaltação do Santo e todo Poderoso Senhor Jesus!!
    Graça, misericórdia e paz sobre a vida de todos os amados! Amém!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s